Blog

17 de Abril de 2018

Náilon ganha versões luxuosas e versáteis nesta temporada

Esta temporada marca uma nova era para o náilon, que deixa para trás o caráter esportivo e se rende a um mood mais glamoroso, sofisticado e feminino. A matéria-prima criada em 1939 (e que logo conquistou a indústria militar pela durabilidade e resistência) circulava com louvor entre peças descontraídas – mas agora ganha também o guarda-roupa do trabalho e até da festa.

Em setembro passado, em seu segundo desfile para a Calvin Klein, Raf Simons brincou com o material à prova d’água usado na fabricação de barracas de camping para desenvolver os vestidos mais preciosos da coleção da marca, que utilizavam técnicas de alta-costura e mais de 50 metros de tecido em suas saias rodadas. Quatro meses depois, Miuccia Prada fez um statement fashion ao resgatar as famosas bolsas de náilon da grife, um hit dos anos 90, e exibi-las no desfile masculino da Prada (no qual também são desfilados os looks femininos de pre-fall), combinando-as a peças de alfaiataria também fabricadas no material, dobradinha que já havia aparecido timidamente na coleção de verão. “Mas não estamos falando de uma versão comum. Ela é feita na diagonal, estilo faille – um tecido que tem a trama mais batida, agrupada e com efeito lustroso, parece até uma seda, o que se pode chamar de náilon couture. Os estilistas estão olhando para um material sintético porque hoje isso é o que existe de mais moderno”, explica Costanza Pascolato.

Prada / Verão 2018 (Foto: Liz Collins/Trunk Archive/Vogue Turquia, Zé Takahashi/divulgação e Imaxtree)

Foi justamente pelas mãos de Miuccia que o náilon ganhou a moda em sua essência: ao assumir, em 1978, a grife fundada por sua família no início do século 20, a estilista encontrou o tom subversivo que buscava no tecido produzido por uma fábrica militar na Itália. A marca adquiriu os maquinários da empresa e, em 1984, nascia a famosa mochila que virou sucesso absoluto da Prada – e figurou na exposição Items: Is Fashion Modern?, armada pelo Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) no ano passado, como uma das criações mais revolucionárias e importantes da moda no último século.

“O único cuidado é não exagerar na dose para não correr o risco de sair por aí vestida como um paraquedas. Adote a matéria-prima para atualizar o visual, combinando peças individuais do tecido com separates de materiais nobres – como um top de náilon usado com calça de alfaiataria ou uma saia sintética com blusa de couro”, ensina o editor de moda da Vogue, Pedro Sales. “O náilon aparece agora com viés nobre, e isso tem muito a ver com o comportamento feminino. Ele vem dos uniformes militares e, se pensarmos mais profundamente, podemos relacioná-lo com essa nova mulher, que vai à luta pelas suas causas.”

Marni (Foto: Liz Collins/Trunk Archive/Vogue Turquia, Zé Takahashi/divulgação e Imaxtree)

A TIRACOLO
Após fazer retorno triunfal na passarela da Prada, o náilon invade os acessórios, como na bolsa do pre-fall 2018 da Marni, em que aparece em versão tricolor. Siga o exemplo da grife de Miuccia e use com peças de alfaiataria também produzidas com o material.

Christopher Kane / Verão 2018 (Foto: Liz Collins/Trunk Archive/Vogue Turquia, Zé Takahashi/divulgação e Imaxtree)

ESPORTE NOTURNO
Combinada com tules, rendas e outros tecidos nobres, a matéria-prima também circula pela noite. Christopher Kane dá o exemplo de como usar o náilon de maneira sofisticada e cool, apostando no vestido com babados e cintura marcada, decorado com laços em tons fluor.

À La Garçonne / Inverno 2018 (Foto: Liz Collins/Trunk Archive/Vogue Turquia, Zé Takahashi/divulgação e Imaxtree)

COBERTA DE RAZÃO
O casaco superfeminino de jacquard de tafetá ganha capa removível de náilon na nova coleção da À La Garçonne – em uma peça versátil que pode ser vestida de acordo com o mood do dia. Pontue com sapatilha de bico fino usada com meia, styling que continua em alta.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *